Mitfokus

Mitfokus ampliará serviços com conta digital e empréstimos para atrair recém-formados

Mitfokus ampliará serviços com conta digital e empréstimos para atrair recém-formados

A Fintech de contabilidade médica recebeu investimento para expansão e desenvolvimento de plataforma

Mitfokus, fintech de contabilidade para médicos, recebeu um investimento da Bossanova Investimentos e de investidores anjo após quase dois anos na incubadora Eretz.bio/Einstein. Embora o valor do investimento não tenha sido revelado, a fundadora e CEO, Júlia Lázaro, anunciou que os recursos serão utilizados para desenvolver o software e expandir o negócio.

A startup pretende direcionar seus serviços para médicos recém-formados que estão iniciando a fase obrigatória de estágio, conhecida como “residência”. Com o aumento no número de vagas nas universidades nos últimos anos, estima-se que mais de 32 mil médicos se formam anualmente, criando uma oportunidade de mercado para a Mitfokus.

A empresa acredita que suas soluções tecnológicas atenderão às necessidades desses médicos mais jovens, que têm um perfil mais voltado para a tecnologia.

Inicialmente, a Mitfokus atendia apenas médicos na faixa de 35 a 40 anos, que atuam como Pessoa Jurídica (PJ), ajudando-os com contabilidade, gestão financeira, tributária e outras rotinas fiscais. No entanto, a empresa planeja expandir seu público-alvo e oferecer um pacote de entrada para médicos recém-formados que possuem micro e pequenas empresas enquadradas no regime Simples Nacional.

À medida que esses profissionais avançam em suas carreiras e mudam para o regime de Lucro Presumido, eles terão acesso a um módulo mais avançado da plataforma, incluindo um “gerente de contas”.

Julia destaca na matéria da Fintechs Brasil, que o nicho dos médicos tem especificidades que a maioria dos contadores generalistas desconhece, e esse desconhecimento pode levar a pagamentos desnecessários de impostos ao longo da carreira.

A empresa tem como objetivo fornecer serviços financeiros mais justos, como financiamento estudantil e financiamento de equipamentos para clínicas e consultórios, aproveitando seu conhecimento aprofundado sobre o setor médico.

A CEO ainda ressalta que a empresa tem um relacionamento de longo prazo com seus clientes, sendo que 50% de sua base de clientes atual são provenientes de clientes anteriores, o que demonstra a qualidade dos serviços prestados e a sustentabilidade do negócio.

Após receber o investimento da Bossanova Investimentos e de investidores anjo, a Mitfokus já recebeu outras ofertas, mas está em busca de uma parceria estratégica antes de aceitar um terceiro investimento. A empresa tem foco em fornecer soluções financeiras inovadoras para o setor médico, combinando medicina, inovação e tecnologia.

Leia a matéria completa no site da Fintechs Brasil.

Posted by Mitfokus in Sobre a Mitfokus, 0 comments
Recuperação de R$1,2 bilhão: Clínicas pagam impostos a mais

Recuperação de R$1,2 bilhão: Clínicas pagam impostos a mais

Devido à falta de uma gestão contábil e fiscal especializada na área da saúde, clínicas médicas estão pagando mais impostos do que deveriam

Clínicas médicas pagam impostos a mais. É isso o que revela uma pesquisa realizada pela Mitfokus.

Com base em seu histórico de consultoria na área financeira da saúde, a empresa estima que essas clínicas poderiam reaver cerca de R$ 1,2 bilhão em tributos pagos a mais. O sócio da Mitfokus, Tiago Lázaro, ressalta que essa quantia pode ser ainda maior, estimando que existam aproximadamente 25 mil clínicas no país que realizam exames ou procedimentos, com uma média de reembolso de R$ 50 mil por cliente.

Segundo especialistas, é possível recuperar esse montante em tributos federais, como Imposto de Renda Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), por meio de uma solicitação administrativa junto à Receita Federal, sem a necessidade de recorrer ao poder judiciário. Recomenda-se a judicialização apenas para empresas médicas que não possuem a infraestrutura de uma clínica.

O processo de solicitação de restituição envolve uma análise fiscal que muitas vezes é desconhecida pelos profissionais da área da saúde, como médicos, administradores e contadores. Casos de clínicas que gastam mais do que o necessário e desperdiçam recursos foram mencionados na matéria do Estadão, destacando a importância de buscar essa recuperação.

O levantamento realizado pela Mitfokus é considerado conservador, baseando-se em um número de clínicas abaixo do total existente no país. Além disso, os cálculos não levam em conta os gastos com tributos municipais, como o Imposto Sobre Serviços (ISS), que muitas vezes são pagos em excesso ou há bitributação quando há prestação de serviços em diferentes cidades.

Nesses casos, a judicialização é recomendada para recuperar esses impostos pagos a mais. O sócio da Mitfokus destaca que se considerarmos a quantidade de ISS pago a mais pelas clínicas, o montante de R$ 1,2 bilhão aumenta exponencialmente.

Para os consultores, esse levantamento reforça a importância das clínicas médicas contarem com uma contabilidade médica. Essa gestão específica, combinada com um planejamento tributário adaptado às particularidades de cada setor e município, evita desperdícios que podem comprometer a sustentabilidade econômica das clínicas no Brasil.

Clínicas médicas pagam impostos a mais. Leia a matéria completa no site do Estadão.

Posted by Mitfokus in Dados na Medicina, Pagar menos impostos, 0 comments
Mitfokus recebeu aporte do fundo Bossanova para acelerar seu crescimento

Mitfokus recebeu aporte do fundo Bossanova para acelerar seu crescimento

Segundo Júlia Lázaro, CEO da Mitfokus, o investimento recebido é evidência de que a inovação está ganhando destaque tanto no campo contábil quanto na área da saúde.

Recentemente, a Mitfokus recebeu aporte do fundo Bossanova, em conjunto com investidores anjos. A fintech é especializada em fornecer soluções financeiras, tributárias e contábeis para empresas da área de saúde. Para ser selecionada para esse investimento, a empresa teve que cumprir uma série de requisitos estabelecidos pelo comitê da Bossanova.

Esses requisitos incluíam ser uma empresa B2B (business-to-business), ter pelo menos um ano e meio de existência e faturar no mínimo R$ 20 mil por mês.

No entanto, o que diferenciou a Mitfokus e a destacou entre as empresas selecionadas foi sua solidez como uma empresa tecnológica e sua base de clientes substancial. A Mitfokus oferece uma plataforma integrada de software como serviço, fornecendo soluções tecnológicas para contabilidade e questões tributárias.

Para Júlia Lázaro, CEO da Mitfokus, esse investimento é uma evidência clara de que a inovação está ganhando cada vez mais força tanto no campo da contabilidade quanto na área da saúde. Ela acredita que esses setores estão caminhando rumo à modernização e agilidade em todos os seus segmentos.

Júlia também destaca na matéria da Bahia de Valor, que essa operação de investimento cruzado fortalece a cadeia produtiva como um todo e amplia as oportunidades de ecossistema na área de saúde, que é um campo que exige responsabilidade e comprometimento.

A possibilidade de receber investimentos da Bossanova surgiu através da participação da Mitfokus na Eretz.bio, uma incubadora de startups sediada no renomado Hospital Albert Einstein.

Essa parceria proporcionou à Mitfokus acesso a mentores especializados em várias áreas, como propriedade intelectual, captação de recursos, regulações, tecnologia da informação, LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), finanças, negócios e suporte técnico.

Além disso, a empresa também foi capaz de estabelecer conexões valiosas com investidores, potenciais clientes e redes nacionais e internacionais, bem como com líderes científicos no setor da saúde.

Posted by Mitfokus in Sobre a Mitfokus, 0 comments

Impostos: quais incidem na alíquota trimestral dos médicos?

quais os impostos que incidem na alíquota trimestral de um medico

Entenda quais os impostos que incidem na alíquota trimestral de um medico.

Ao contrário do Simples Nacional, onde você pode registrar todos esses impostos em guia única, o Lucro Presumido é calculado e informado separadamente. A cada dia 25, são pagos  COFINS (3%), PIS (0,65%) e ISS para serviços ou ICMS para comércios, variando entre  2,5 e 5%, de acordo com o município. Trimestralmente, o IRPJ e CSLL são recolhidos e apresentam tributação fixa variável concorde à atividade. Ao total, o valor chega a 11,33% federais.

A atividade médica também se enquadra no regime do Simples Nacional. O percentual de impostos sobre a receita começa em 15,50% ( Anexo V) ou 6,00% (Anexo III). Ainda que mais trabalhoso, o LP possibilita que a empresa utilize estratégias para a diminuição da carga tributária dos cinco impostos, resultando em um maior controle financeiro. 

A redução dos tributos pode ser feita a partir de um valor do ISS. Se o faturamento for baixo, o valor do ISS será mais alto que a porcentagem. Este é um macete previsto pela legislação, não representando ilegalidade. A vantagem em ter o acompanhamento de uma consultoria tributária especializada está no suporte a você, médico, para que se enquadre no local certo e evite pagar impostos a mais para o governo. 

Então, qual a melhor opção de regime tributário, Lucro Presumido ou Simples Nacional? Se a sua empresa não tem funcionários registrados, é interessante iniciar com LP.  Caso você já tenha uma equipe de colaboradores formada, é necessário reavaliar o cálculo e fazer simulações. Isso ocorre porque algumas contribuições feitas ao Simples Nacional, levando em conta a folha de pagamento, são mais vantajosas, se comparadas às do Lucro Presumido.

Para tomar a decisão mais segura e assertiva para o seu negócio, conte com a Mitfokus Contabilidade Médica.

Posted by Mitfokus in Pagar menos impostos, 0 comments